Espaços Naturais

Cursos e Estágios de Alpinismo

  • Oldemiro Lima

    Oldemiro Lima

Embora a escalada tenha um papel de relevo no seu percurso, a atracção pelos grandes espaços, pelo meio natural e a sua personalidade multifacetada, impeliram-no a seguir um caminho diversificado.

Aos catorze anos, como escuteiro, toma contacto com a genuína vida ao ar livre, realizando as primeiras caminhadas e os primeiros acampamentos. Com dezassete descobre a escalada, na qual se inicia como auto-didacta. O fascínio pela modalidade leva-o mais tarde a ingressar na secção de montanha do Clube de Campismo do Porto, dedicando-se exclusivamente a ela nos primeiros anos. A atracção pelo movimento sobre a rocha estimula a sua faceta mais desportiva direccionando-o para as vias de dificuldade. Vive então um período fanático que lhe permite desenvolver uma aptidão e adquirir competências como monitor de escalada.

O gosto pela descoberta desencadeia a natural evolução para o alpinismo e as montanhas passam a ser o seu alvo central.
A introdução no meio do Alpino confere-lhe mais valências e um conhecimento complementar sobre universo da verticalidade, mas, com o decorrer do tempo, reaviva também o interesse pelo simples prazer de caminhar. O trekking ganha assim lugar cativo nos seus programas.
Desde então, as diferentes modalidades são abordadas de forma selectiva, para que a motivação pessoal e a época adequada à prática de cada uma delas fique na melhor sintonia possível.

Na sua trajectória há realizações que, entre outras, se destacam:
Na escalada, vias como “Passa por mim no Pinguim” 7b, “Cometa na Valeta” 7b, “Camisola Mágica” 7a, “Diedro dos Duros” 6c+/7a, na Redinha; “Divergências Filosóficas” 6c+, “Quebra Costas” 6c+, na Arrábida, Porto; “Via do Aquecimento” 6c+, na Srª do Salto, Recarei; “Fred Astaire” 6c (à vista), no Farol da Guia, Cascais; “Merlin” 6b+ (à vista), “S” 6c (à vista), “Quellitropo” 6b+ (à vista), na Meadinha, Srª da Peneda, “Tecto da Mizarela” 6b/A2 (à vista), “Splash” 6a e “Never Land” 6b/A1 (ou 7b), na Frecha da Mizarela, Arouca.
Frequência de locais como a Fraga da Pena, no Algarve; Fenda, Guia e Montejunto, em Lisboa; Buracas do Cajamil e Reguengo do Fetal, em Leiria; Poios e Poios Velho, na Serra de Sicó, Condeixa; Pedra do Urso e Cântaro Magro, na Serra da Estrela; Valinhas, Serra da Freita e Frecha da Mizarela, em Arouca; Corno do Bico, em Ponte de Lima; Meadinha, Nédia, Pé do Cabril e Rocalva, no Gerês; Srª do Salto, em Recarei.
Abertura de vias na Redinha, no Poios Velho, na Arrábida e na Miró-Wall no Porto.
Abertura de vários blocos em diversos locais e spots como Valinhas e Serra da Freita em Arouca e Lavadores, em V.N. de Gaia.
Docência de diversos cursos de Escalada Desportiva. Formação de 1º de cordada e de Equipador.
No alpinismo, vias como Goullote Chèré 80/90 IV, Mont Blanc du Tacul, Alpes; Canal Sudeste 55/60 IVº (La Galana), corredor de La Solanilla 60º/IV (Cuchilar de las Navajas), corredor Sem Nome 60/70 V (Cirro de las Hoyuelas), em Gredos; NE Clássica e Elixir de la Suerte, na Peña Ubiña.
Ascensões como o Aneto, nos Pirinéus; Grande Paradiso, Breitthorn, Castor e Petite Fourche nos Alpes e Futi Himal, no Nepal.
No trekking, diferentes trilhos percorridos em locais como Gerês, Gralheira, Freita e Serra da Estrela, em Portugal; Pirinéus, Picos da Europa, Somiedo e Peña Trevinca, em Espanha.

  • +351 932 039 496
  • https://twitter.com/espacosnaturais